As 6 Palavras Mágicas Obrigatórias em Marketing e Comunicação

Sabia que existem 6 palavras mágicas que qualquer pessoa interessada em usar de forma eficaz, o marketing e a comunicação deve saber como usar? Deseja saber quais são essas seis palavras mágicas?

As palavras mágicas são:
O quê, Quem, Onde, Quando, Porquê e Como.
Estas 6 palavras mágicas que podem ser elaboradas em perguntas sintéticas, quer a nível empresarial, quer a nível pessoal, poderão adicionar clareza, concisão e destacar o mais importante para a
eficácia da comunicação escrita e verbal.

Para exemplificar, segue a forma como já usamos estas palavras mágicas:

Quem: qualquer pessoa interessada em usar de forma eficaz, o marketing e a comunicação.
Onde / Quando: quer a nível empresarial, quer a nível pessoal.
Porquê: poderão adicionar clareza, concisão e destacar o mais importante para a eficácia da comunicação escrita e verbal.
Como: Estas palavras que podem ser elaboradas em perguntas sintéticas.

Após a leitura das primeiras linhas, já possui todas as informações necessárias para decidir se este artigo pode ser interessante para Si e Porquê. Assim, iremos mostrar e explicar os conceitos de forma mais detalhada.

Esta técnica das “palavras mágicas” poderá ser utilizada em diversas situações. Ela pode ser usada em apresentações orais e escritas, publicidade, websites, briefs, e até mesmo em discursos ou conversas. Em todas essas situações existem um ponto em comum. Esse ponto em comum é que a maioria das pessoas prestam atenção a um discurso ou exposição num espaço relativamente curto de tempo. Isso significa que cabe a si comunicar a sua ideia de forma mais atractiva possível, perante o seu público, antes que este perca interesse.

Também é importante lembrar que, o que tem para comunicar, apenas porque é interessante para si, não significa necessariamente que é interessante para seu público-alvo.

Esta técnica das “seis palavras mágicas” pode ser usada sob diversas formas. Poderá usar todas as seis palavras referidas, para explorar ou expor de forma estruturada um determinado assunto, como também, poderá usar apenas duas ou três dessas palavras e obter muitas respostas de que precisa num determinado contexto. Ou seja, não é obrigatório que em todo o tipo de situação, recorra ao conjunto das seis palavras mágicas.

Por exemplo, suponha que está a perguntar a si próprio as seguintes questões: “Como posso usar a técnica das palavras mágicas para ajudar-me a ser bem sucedido?”

“Como eu posso utilizar esta técnica na minha comunicação pessoal? “Como poderei dominar o uso das “seis palavras mágicas“?

No exemplo anterior, a palavra “Como” foi usada em várias perguntas para que obtivesse as respostas que precisava.

Poderá também estar a relembrar que ouviu, ou mesmo leu artigos sobre o uso desta técnica em diferentes lugares ou com diferentes pessoas….e nesse momento afirmar ” já conheço a técnica das palavras mágicas há muito tempo…”

Concordamos que sim! Agora a questão é – Quantas vezes usa este instrumento linguístico? Recorda-se?

Algumas pessoas empregam essas palavras na sua comunicação diária, e outras pessoas reconhecem, que não dominam o uso desses auxiliares linguísticos na comunicação, quando querem obter mais informação numa negociação, ou com um cliente difícil.

Esta técnica, usada com outros modelos, tais como VACOG (Visual, Auditivo, Cinestésico, Olfactivo e Gustativo) e os níveis neurológicos, ensinados quer na PNL, como no coaching, produzem resultados extraordinários quer na inter relação com os outros, quer na forma como emprega a linguagem a nível profissional em seu benefício.

Talvez hoje é um bom dia para usar as seis palavras mágicas: Com quem eu desejo estabelecer uma comunicação mais eficaz? Onde e quando quero que isso ocorra? Porquê é importante para mim comunicar ainda melhor com essa pessoa? Como irei comunicar da próxima vez que a encontrar?

E …Boa Comunicação
E …Bom uso das 6 palavras mágicas.

Add Comment